RESPOSTAS DE MALMEQUERES

 

Respostas de Malmequeres” é a primeira criação original da [embuscada].
O presente projeto é a primeira criação de Bruno Águas, enquanto encenador. Retrata o encanto amoroso entre um homem e uma mulher na esplanada de um café numa das principais avenidas de Lisboa e como esse encanto tenta chegar a uma conquista amorosa que é interrompida num certo momento.

 

 

Ficha Técnica
Criação: [embuscada]

Encenação: Bruno Águas
Assistência de encenação: Carolina Garção
Texto: Anónimo
Interpretação: Catarina Ramos, Tiago de Almeida e Tiago Duarte
Desenho de Luz: João Pitarma
Sonoplastia: Tiago de Almeida
Figurinos: [embuscada], InImpetus e Byfurcação
Fotografia: Luís Pires
Com o apoio: Byfurcação e InImpetus - Escola de Atores

 

Duração: 20min

 

Classificação etária
Maiores de 6 anos.

 

FRUTA ARTIFICIAL

 

Se te é impossível viver só, nasceste escravo.” 

Uma busca inconstante de tudo e de nada, de nós, dos outros. O querer estar só e esgotar a nossa própria companhia. Um grito calado de liberdade, que nos toma as mãos, os pés, a boca, o ventre...

Um homem. Uma mulher. Quem sabe os dois. Ou talvez nenhum.

 

Ficha Técnica
Criação: [embuscada]

Criação e Interpretação: Bruno Águas
Apoio à encenação: Tiago de Almeida
Texto: Carolina Garção
Desenho de Luz: João Pitarma
Sonoplastia: Tiago de Almeida
Figurinos: [embuscada] e InImpetus
Fotografia: Evoé
Vídeo: Sílvia Moura
Com o apoio: InImpetus - Escola de Atores

 

Duração: 12min

 

Classificação etária
Maiores de 6 anos.

FOI DEUS

 

Criada e educada pela mãe, sob os padrões rígidos da religião cristã, Marion é desde cedo assombrada por um sufoco constante que lhe toma os olhos, as mãos, a voz e os pensamentos. É esta necessidade de libertação dos costumes morais e da tradição, de colocarmos os quês e porquês à mercê dos outros, de descoberta de quem realmente somos, que nos serve como fio condutor do espetáculo, levando ao julgamento final em praça pública. O que a religião mais temera acaba por acontecer: Marion afirma “Deus fez de mim uma puta”

 

Ficha Técnica
Criação: [embuscada]

Encenação: Bruno Águas
Assistência de encenação: Tiago Duarte
Texto: Carolina Garção
Interpretação: Carolina Garção e Denise Santos
Direção Técnica: João Pitarma
Sonoplastia: Tiago de Almeida
Figurinos: [embuscada] e InImpetus - Escola de Atores
Fotografia de Cena: Luís Pires
Com o apoio: InImpetus - Escola de Atores.

 

Duração: 25min

 

Classificação etária
Maiores de 16 anos.

Teatro Rápido

ROSA COR-DE-LIXO

 

Quantos nomes pode ter?
Quantos sorrisos, lágrimas, cheiros, gritos e silêncios consegue guardar?
Afinal, qual é o verdadeiro rosto daquela cona… mulher?
Vivemos cercados de tabus. Crescemos a acreditar na tradicional veracidade. Estabelecemos-nos e, a medo, somos tomados por um desejo insaciável de alcançar esses mesmos tabus.
Uma mulher. O seu segredo. Uma enfermeira com o seu segredo, a poesia mais cobiçada que alguma vez habitará o seu corpo.
Aquilo que é e o que deixou de ser. Uma mulher, que também é enfermeira e carrega um segredo, vê-se agora incapaz de a definir, de a encontrar, de sequer sentir prazer antes de fazer morrer a aldeia cheia de vida e húmida à beira rio. Isso mesmo. O que está a pensar. A cona.

 

Ficha Técnica
Criação: [embuscada]

Encenação: Bruno Águas
Assistência de encenação: Tiago de Almeida
Interpretação: Sílvia Moura

Texto a partir de Angelica Liddell, Eve Ensler e Sarah Kane

Adaptação de texto: Bruno Águas e Sílvia Moura
Direção Técnica: João Pitarma
Sonoplastia: Tiago de Almeida
Cenografia e Figurinos: [embuscada] e InImpetus - Escola de Atores

Produção: Sílvia Moura

Apoio à Produção: Joana Barros
Fotografia de Cena: Luís Pires
Com o apoio: InImpetus - Escola de Atores.

 

Duração: 17min

 

Classificação etária
Maiores de 16 anos.